Principais eventos e novidades evolutivas ocorridos dentro do filo dos Cordados

Timeline created by facebooker_4077978398883944
In History
  • -577 BCE

    Período cambriano

    Período cambriano
    O período cambriano produziu a mais intensa explosão de vida já conhecida. A explosão cambriana deu origem a uma incrível diversidade de vida na Terra que inclui muitos dos principais grupos de animais presentes hoje. Entre eles encontramos os cordados, ao qual pertence o gênero dos vertebrados (animais com coluna vertebral), como os seres humanos pertencem.
  • -560 BCE

    Surgimento dos vertebrados

    Surgimento dos vertebrados
    Admite-se que os primeiros vertebrados surgiram há cerca de 500 milhões de anos nos mares e eram desprovidos de mandíbulas. O grupo abrange desde os diferentes tipos de peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Há diversos fósseis classificados como Agnatha (sem mandíbula), transição entre os vertebrados sem mandíbula e os Gnatostomados, que apresentam mandíbulas, informações anatômicas são datados de aproximadamente 470 milhões de anos atrás.
  • -550 BCE

    Surgimento das Mandíbulas

    Surgimento das Mandíbulas
    Há cerca de 450 milhões de anos, a partir de alguns ostracodermos, surgiram os placodermos, vertebrados que possuíam mandíbulas, que permitiam a eles atuar como eficientes predadores. Os peixes atuais e todos os demais vertebrados descendem dos placodermos. Com a evolução das mandíbulas e dos apêndices pares, os peixes tornam-se mais ativos e capazes de alimentarem-se de diferentes maneiras.
  • -549 BCE

    Surgimento dos primeiros tetrápodes terrestre (anfíbios)

    Surgimento dos primeiros tetrápodes terrestre (anfíbios)
    Os primeiros grandes grupos de anfíbios surgiram no período Devoniano, há 400 milhões de anos, ou mais a partir de peixes de nadadeiras lobadas. Os membros locomotores dos tetrápodes evoluíram a partir das nadadeiras lobadas dos peixes. Nadadeiras musculares sustentadas por elementos ósseos, que antecederam os ossos dos membros dos tetrápodes.
  • -547 BCE

    Sarcopterygii

    Sarcopterygii
    Os Sarcopterygii são os peixes com nadadeiras lobadas. Suas nadadeiras pares e pélvicas possuem articulações semelhantes aos membros de tetrápodas, sendo evidencias de que essas nadadeiras evoluíram de forma a possibilitar a vida na terra em anfíbios. A presença de duas nadadeiras dorsais com bases separadas é uma sinapomorfia característica que os difere de seu grupo irmão, os actinopterigios (por possuírem apenas uma nadadeira dorsal).
  • -545 BCE

    Conquista definitiva do ambiente terrestre (répteis)

    Conquista definitiva do ambiente terrestre (répteis)
    Em torno de 340 milhões de anos atrás ocorre o surgimento, no registro fóssil, dos primeiros amniotas, os répteis. O ovo amniótico conferiu aos répteis decisiva vantagem sobre os anfíbios, possibilitando seu domínio sobre o mundo, durante mais de 150 milhões de anos. O grupo de vertebrados dotados de ovo amniótico – chamados de amniotas – reúne os mamíferos e os répteis (incluindo dinossauros e aves).
  • -541 BCE

    Cordados

    Cordados
    Filo Chordata é assim denominado pela presença, em algum estágio do seu ciclo de vida, da notocorda cilíndrica e que reforça o eixo do corpo. Todos os cordados compartilham cinco marcos característicos que os separam de todos os demais filos: notocorda, cordão nervoso dorsal oco, bolsas ou fendas faríngeas, endóstilo e cauda pós-anal. Dois dos três subfilos de cordados são de invertebrados, nos quais não existe cabeça diferenciada.
  • -540 BCE

    Filo dos Cordados

    Filo dos Cordados
    Várias linhagens com evidências anatômicas, moleculares, e do desenvolvimento sugerem que em algum momento posterior na base do período cambriano há cerca de 540 milhões de anos os primeiros cordados originaram-se a partir de uma linhagem relacionada com os equinodermos e os hemicordados, formam o grupo dos deuterostômios, ligados por diversos aspectos embrionários peculiares. Podemos dividir o FILO CHORDATA em três: Subfilo Urochordata

    Subfilo Cephalochordata
    Subfilo Vertebrata
  • -540 BCE

    Urocordados

    Urocordados
    SUBFILO UROCHORDATA (TUNICATA)
    Os urocordados (“cordados na cauda”), vivem em todos os mares. Na fase adulta, a maioria é séssil, embora alguns sejam livre-nadantes. O nome “tunicado” é sugerido devido à túnica resistente, de material inerte, que circunda o animal e contém celulose. Durante a metamorfose para a fase adulta, a notocorda (que na larva é restrita à cauda, daí o nome Urochordata) e a cauda desaparecem, enquanto o cordão nervoso dorsal reduz-se a um simples gânglio.
  • -540 BCE

    Cefalocordados

    Cefalocordados
    SUBFILO CEPHALOCHORDATA
    Os cefalocordados são os anfioxos: animais delgados, comprimidos lateralmente e translúcidos com cerca de 3 a 7 cm de comprimento que habitam os fundos arenosos de águas costeiras em todo o mundo; possui tentáculos denominados cirros bucais, auxiliando na captura de alimentos e impedindo a passagem de partículas grandes; a notocorda está presente por toda a vida do animal.
  • -540 BCE

    Vertebrados

    Vertebrados
    O subfilo Vertebrata
    Os vertebrados Caracterizam-se pela presença de coluna vertebral segmentada e de crânio que lhes protege o cérebro. Outras características adicionais são a presença de um sistema muscular geralmente simétrico (a simetria bilateral é também uma característica dos vertebrados) e de um sistema nervoso central, formado pelo cérebro e pela medula espinal localizados dentro da parte central do esqueleto (crânio e coluna vertebral).
  • -530 BCE

    Haikouella lanceolata

    Haikouella lanceolata
    Acerca da origem dos:
    Vertebrados é fornecida por Haikouella lanceolata, uma pequena criatura em forma de peixe, conhecida por mais de 300 espécimes fósseis, descobertos recentemente em sedimentos de 530 milhões de anos de idade, próximo de Haikou. Ela apresenta vários caracteres que a identificam como um cordado, incluindo notocorda, faringe e cordão nervoso dorsal.